Muitas pessoas Surdas, de vários Estados do Brasil, desejavam conhecer a Doutrina Espírita.
Considerando as limitações de acessibilidade comunicacional nas diversas Fraternidades Espíritas do país, um grupo de Surdos e ouvintes resolveu criar novas estratégias para adquirir conhecimentos sobre a Doutrina Espírita. Surge, então, no ano de 2015, um grupo que organizou encontros virtuais tendo a participação de Surdos e ouvintes bilíngues de vários Estados, com o objetivo de concretizar, junto à Federação Espírita Brasileira, condições de acessibilidade às pessoas surdas, surdocegas, e deficientes auditivos. Posto isso, criou-se a proposta de se realizar, periodicamente, os Encontros Nacionais entre Surdos e ouvintes espíritas.